Página Inicial > Notícias > Notícias > Centro Cardiorrespiratório do Ipesaúde realiza atendimentos de pacientes com arritmia cardíaca

Centro Cardiorrespiratório do Ipesaúde realiza atendimentos de pacientes com arritmia cardíaca

consultas para o arritmologista são realizadas no centro cardiotrrespiratório do ipesaúde foto francielle nonato ascom ipesaúde

O Instituto de Promoção e de Assistência à Saúde de Servidores do Estado de Sergipe (Ipesaúde) está ofertando aos seus beneficiários a arritmologia, uma subespecialidade da cardiologia que trata das arritmias cardíacas. A arritmologia foi incluída no rol de atendimento do Ipesaúde este ano.

De acordo com o presidente do Ipesaúde, Cláudio Mitidieri, a disponibilização é essencial para o tratamento das arritmias. “É mais uma área da Medicina que os beneficiários do Ipesaúde passam a contar. Esse é um serviço fundamental para o diagnóstico dessa enfermidade, uma vez que as arritmias não tratadas podem levar a complicações. Ao implantar esse serviço no Ipesaúde, demonstramos toda preocupação em colocar um número cada vez maior de especialidades à disposição dos nossos beneficiários”, enfatizou.

cláudio mitidieri presidente do ipesaúde foto sara madureira ascom ipesaúde
Cláudio Mitidieri: “Ao implantar esse serviço no Ipesaúde, demonstramos toda preocupação em colocar um número cada vez maior de especialidades à disposição dos nossos beneficiários” – Foto: Sara Madureira

Segundo o arritmologista do Ipesaúde, Carlos Figueiredo, as arritmias são patologias que provocam alterações do ritmo do coração e precisam ser adequadamente tratadas. Elas podem ser aceleradas (as taquiarritmias ou taquicardias) e lentas (as bradiarritmias ou bradicardias). “Os pacientes devem suspeitar que têm a enfermidade quando apresentarem alguns sintomas como palpitação no peito, síncope, tontura, cansaço excessivo e falta de ar sentida quando a pessoa realiza qualquer atividade física e esforços do dia a dia. Outro ponto que deve servir de alerta para o paciente é o histórico familiar”, orienta.

carlos figueiredo arritmologista do ipesaúde foto francielle nonato ascom ipesaúde
Carlos Figueiredo: “Alguns pacientes são direcionados para a parte da eletrofisiologia, que são procedimentos disponibilizados pelo Ipesaúde” – Fotos: Francielle Nonato

O arritmologista ressaltou ainda que o tratamento de cada caso deve ser individualizado. Segundo ele, a necessidade de um procedimento invasivo necessita de avaliação e, por isso, antes do atendimento do arritmologista, o paciente passa pela análise do cardiologista clínico, profissional que definirá se o paciente precisará ou não do acompanhamento do especialista.

Tratamentos e prevenção

Carlos Figueiredo explicou também que dentro do campo da arritmologia há diversos tipos de tratamentos para as arritmias. Entre os procedimentos invasivos está a ablação por cateter, que é realizada por meio do estudo eletrofisiológico do coração. “Alguns pacientes são direcionados para a parte da eletrofisiologia, que são procedimentos disponibilizados pelo Ipesaúde”, complementou.

O arritmologista detalhou ainda que existem arritmias que são adquiridas e outras que são congênitas (genéticas). Os principais fatores de risco das arritmias adquiridas são os cardiovasculares clássicos, como hipertensão arterial, tabagismo, diabetes, obesidade e sedentarismo. Já as arritmias congênitas, algumas têm um potencial de gravidade maior como as canalopatias (anormalidades nas proteínas de células cardíacas, que controlam a atividade elétrica do coração e que podem causar distúrbios no ritmo cardíaco). Existem também algumas síndromes raras, como a síndrome de Brugada, uma doença cardíaca hereditária, que afeta o ritmo dos batimentos do coração e pode provocar morte súbita.

É importante destacar que a maioria das arritmias tem cura. Conforme o médico, tal como toda patologia cardíaca, as arritmias devem ser prevenidas com hábitos de vida saudáveis: a adoção de uma alimentação balanceada, a realização de atividades físicas de forma regular (desde que a pessoa faça uma avaliação prévia), o controle adequado do peso e o cuidado com a saúde mental, evitando o estresse e a ansiedade. Além disso, deve-se evitar o consumo de bebida alcoólica e o tabagismo.

Serviço de arritmologia

As consultas para o arritmologista são realizadas no Centro Cardiorrespiratório do Ipesaúde, localizado na sede da autarquia, que fica situado na Rua Campos, nº 177, no Bairro São José.

Notícias relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *